Arquivo mensal: fevereiro 2013

Duro de Matar (Die Hard) – Crítica


Duro de Matar (Die Hard) - Wallpaper

Aproveitando a estreia de Duro de Matar – Um Bom Dia para Morrer, irei lembrar um pouco como tudo começou, comentando sobre o primeiro filme de 1988.

Numa época quando os filmes de ação estavam no auge, com o cinema brucutu, repleto de músculos, testosterona e adrenalina, Duro de Matar aparece cheio de explosões e uma ótima história, o que o faz ser considerado (pelo menos pra mim) um dos melhores filmes do gênero de todos os tempos.

Leia o resto deste post

Anúncios

Silent Hill Revelation 3D – Crítica


467FA6FA0AA3890D581778C89D8F

Mais de 6 anos depois, saiu a continuação de uma das melhores obras de adaptação dos video games para os filmes.

Mas será que eles conseguiram de novo, fazer um filme bom como o primeiro?

Leia o resto deste post

Dica de Game – Football Manager


Football-Manager

Hoje resolvi dar uma dica de jogo, e o escolhido foi Football Manager, um game de simulação onde você se coloca na pele de um técnico de futebol.

Criado pela Sports Interactive e distribuída pela SEGA, o game sempre foi conhecido pelo impressionante nível de realismo no controle dos clubes de futebol, com muitos detalhes e que garante grande diversão.

Leia o resto deste post

O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook) – Crítica


O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook)

Um filme que consegue ser drama, trama e comédia romântica, tudo ao mesmo tempo de uma maneira exemplar. Essa cinematografia mostra que a vida nem sempre segue os nossos planos e que de vez em quando, necessitamos tirar força sabe-se lá de onde para virar o jogo que chamamos de “vida”.

Leia o resto deste post

Lincoln – Crítica


Lincoln

Indicado para 12 prêmios no Oscar 2013 (a maior quantidade de indicações do ano), Lincoln é o novo trabalho do grande diretor Steven Spielberg.

No ano passado o presidente já havia sido representado com uma personalidade “diferente” em Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros aos cinemas, mas Lincoln merecia uma figura mais humana, de uma atuação mais forte e de alguém que o trouxesse para sua melhor forma. O escolhido foi Daniel Day-Lewis, a escolha mais do que perfeita para o papel.

Leia o resto deste post