Argo – Crítica


Argo

Demorou, mas aqui está: Argo. O vencedor de melhor filme do Oscar mais democrático que eu já vi, por ter um só filme ganhador nos prêmios mais esperados, como: Melhor Ator, Atriz, Coadjuvantes (masculino e feminino), Diretor e Filme.

O drama dirigido e estrelado por Ben Affleck conta a história de quando o Irã, em 1979, passa por um tumulto nacional, com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini e o asilo do antigo Xá nos EUA, que apoiavam o seu governo opressor ao povo iraniano. Com inúmeros protestos nas ruas de Teerã contra Estados Unidos, um deles, em frente a embaixada americana, que acaba sendo invadia. Somente seis funcionários americanos conseguem escapar do prédio antes da invasão, se escondendo, sob sigilo absoluto, durante meses na casa do embaixador canadense no país. Eles, então, aguardavam o apoio dos EUA, enquanto isso, na América, a CIA pensava em uma maneira viável de retirar os refugiados do país. Mas como?

Tony Mendez (Ben Affleck) tem uma idéia, que a princípio pode parecer meio insana. Utilizar uma produção hollywoodiana como um disfarce para se infiltrar no Irã. Como na época, foram feitos alguns filmes de ficção cientifica, o plano era criar um filme falso, Argo, que usaria cenários desérticos. O então “produtor”, “diretor” e a sua “equipe cinematográfica”, “visitariam” três países para decidir qual deles seria o melhor para o filme, começando pelo Irã. O projeto segue adiante com o auxilio do produtor Lester Siegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), conhecedores de como funciona Hollywood.

Argo - John Goodman, Alan Arkin e Bem Affleck

Algo que me agradou muito no filme foi o drama que ocorre o tempo todo, fazendo com que todos que estejam assistindo fiquem se perguntando: Será que isso vai acontecer ou não? Será que eles conseguem ou não?

Fazem parte do elenco: Ben Affleck, John Goodman, Alan Arkin, Bryan Cranston, Chris Messina e entre outros.

Argo - Bryan Cranston e Ben Affleck

Duas curiosidades desse filme: a primeira é que para parecer que o filme foi feito nos anos 70, Ben Affleck filmou com película comum, cortou os quadros pela metade e ampliou estas imagens em 200% para aumentar os grãos. Ele também imitou os movimentos de câmera e as cenas agitadas do escritório para representar o quartel general da CIA; e a segunda é que a idéia inicial de Ben Affleck para o papel de Tony Mendez era que Brad Pitt fosse seu intérprete, entretanto ele não pode aceitar por conflitos de agenda.

Ótimo filme, que faz a pessoa que saiu do cinema pensar que acertou em cheio em qual filme ele deveria ter assistido. Com um roteiro de qualidade e uma direção como nunca vista pelo Ben Affleck, que por mim merecia pelo menos ter sido indicado ao Oscar pela sua grande direção em Argo.Vale se ressaltar nesse filme as participações de George Clooney e de Ben Affleck como 2 dos 3 produtores.

Nota: 8,5

Anúncios

Publicado em 12 de abril de 2013, em Filmes e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Ele definitivamente gerado interesse no assunto discutido, mas para ser honesto, eu sinto um pouco elitista, porque nem todo mundo entende. Definitivamente vale a pena assistir Argo é um filme contou com inteligência, bom ritmo e um elenco muito atraente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: