Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) – Crítica


Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) – Crítica

Desculpe pela demora por um novo post, mas estava sem PC.. Vamos ao que interessa, “Se Beber, Não Case” está de volta, franquia que nos trouxe dois filmes engraçadíssimos chega à sua terceira parte, nem tão divertida assim.

Quando o primeiro filme foi lançado em 2009, não se havia nenhuma expectativa, mas o resultado foi genial, uma das melhores comédias que já assisti, sendo um sucesso de bilheteria e uma boa surpresa. O segundo é praticamente uma refilmagem do primeiro em um local diferente, sendo também hilário, mas um pouco inferior, esse o sucesso foi ainda maior, alcançando o posto de maior bilheteria mundial para uma comédia de censura restrita. Agora esse terceiro, as expectativas eram enormes, e o resultado pode desapontar um pouco.

Desta vez não há casamento, e o bando de lobos não precisam compreender e solucionar os problemas de uma noitada inconsequente. Aqui eles devem lidar com as consequências de suas ações das absurdas ressacas anteriores.

Na trama dirigida por Todd Phillips, os problemas com Alan (Zack Galifianakis) só pioram após a morte de seu pai. Stu (Ed Helms), Phil (Bradley Cooper) e Doug (Justin Bartha) são convocados pela família de Alan para ajudá-los a convencê-lo a se internar em uma clínica de reabilitação. Alan, que não toma seus remédios há mais de seis meses, está mais descontrolado do que nunca. No meio da viagem, o bando é interceptado por Marshall (John Goodman) que quer que eles encontrem Leslie Chow (Ken Jeong), que fugira da prisão em Bangcoc, e o leve a seu encontro. Sr. Chow  que roubou U$ 21 milhões do mafioso em ouro, tudo depois daquela fatídica noite em Las Vegas. Como garantia, ele sequestra Doug.

Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) - Zach Galifianakis

Até que começa engraçado, principalmente a cena hilária em que Alan, acaba se envolvendo em um acidente na estrada com uma girafa, onde ela é decapitada.

O terceiro filme é praticamente o trio numa perseguição em busca de Chow, que anda por Tijuana e Las Vegas, parecendo um thriller de ação as vezes, já que o humor passa em muitas vezes em branco.

Quem se destaca mais uma vez é Zach Galifianakis, assim como os filmes anteriores, em contrapartida Ed Helms e Bradley Cooper pouco se destacam. Helms passa metade do tempo gritando histericamente e com suas crises de pânico enquanto Cooper basicamente passeia pelo filme, quase como um astro convidado.

Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) - Bradley Cooper, Ed Helms e Zach Galifianakis

Quem ganha mais espaço em tela é Ken Jeong, seu personagem até que é engraçado, mas não acho que deveria ter ganhado tanta importância, até porque o personagem funciona melhor com suas pequenas falas de destaque como “We had a sick night bitches!”, com muita tempo em tela, o ator as vezes exagera na dose, não conseguindo ser tão engraçado como nos filmes anteriores, e como na série Community.Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) - Mr. Chow (Ken Jeong)

Todd Phillips não conseguiu nos atrair quantos aos anteriores, se contendo muito, já que as melhores cenas veem do “improvável” (como quando Alan fica preso no letreiro do Caesars Palace, ou quando Mr. Chow sobrevoa Las Vegas com um paraquedas cantando I Believe I can Fly, sem esquecer da ótima cena durante os créditos finais).

O filme ainda conta com as participações de Heather Graham, a stripper que se casa com Stu no primeiro longa, agora grávida de novo e mulher de um médico, Melissa McCarthy (a dona da loja de penhores), e a aparição Carlos, mas o que poderia ser uma ótima cena é mal aproveitado, não gerando nenhum sorriso.

Se Beber, Não Case! Parte III (The Hangover Part III) - Heather Graham

É uma pena que o roteiro escrito pelo próprio Phillips ao lado de Craig Mazin se preocupa mais em desenvolver a trama que gira em torno de barras de ouro roubadas ,se transformando em um filme de assalto com situações cômicas, quando, na verdade, deveria ser o oposto.

Apesar de todas essas críticas, Se Beber, Não Case 3 está longe de originar 100 minutos de aborrecimentos e dor de cabeça, muito pelo contrário, é um filme suficientemente agradável para manter o interesse e divertimento do espectador durante suas reviravoltas. É que ficou aquele sentimento de frustração ver o genial primeiro filme se declinar tanto até aqui..

Nota: 6

Anúncios

Sobre Guilherme Awesome Dude

Fanático por games, filmes séries e pelo Palmeiras, além de um bebedor de cerveja que não recusa um convite para se divertir com os amigos, desde que o líquido esteja gelado.

Publicado em 10 de junho de 2013, em Filmes e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Ainda não vi o terceiro, mas essa é uma das poucas comédias que curto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: